Os preparativos estão a ser feitos e faltam poucos dias para o grande dia, para a habitual festa, está tudo pronto, melhor dizendo, continua tudo pronto desde o dia em que te foste embora, assim, sem mais nem menos, sem um aviso prévio, sem uma tradicional despedida. Eu estou pronta para festejar mais um ano em que acreditei que esse sorriso, oh, que esse sorriso fosse o mais belo sorriso que alguma vez viria no meu mundo mágico… magia, de facto, era esta a única junção de letras que dava sentido aquilo que eu senti do teu lado, passo a passo, eu sentia-me cada vez melhor, cada vez mais confiante e sem réstia de dúvidas, sentia-me estonteante de felicidade, mas quem não se sente feliz com o amor ou até mesmo com a paixão? Já tinha lido em livros que o amor é lindo, mas também podia ser muito feio e a parte boa seria a do início, a do conhecimento, a da descoberta, onde tudo é um desafio e novos caminhos a percorrer, mas eu não acreditava muito neles. Mania a minha de querer mudar sempre as coisas, melhor, de querer que elas sejam sempre bonitas e saudáveis; mania que precisa que eu caía e bata bem no fundo, para que entenda a melhor estrada a percorrer. Ao contrário do que os livros diziam, eu acreditava que no momento em que apareceria um sorriso daqueles, jamais se poderia separar do meu; acreditava que se ele estava ali, era meu e ninguém no mundo sentiria aquilo que eu estava a sentir pelo mesmo sorriso; acreditava que nunca seria possível existir um fim, quanto possível um meio talvez, mas um início seria sempre o ideal; acreditava que ali não existiriam coisas contraditórias ao amor, à verdade. Bem, como podem ler, parece que os livros vieram a comprovar a minha trágica descoberta, mas infelizmente, não vieram resolver nada. Eles também diziam que uma mulher apaixonada, para além de ser capaz de quase tudo, também era cega, cega de amor pelo brilho daquele sorriso que causa graves problemas mentais, como por exemplo ciúmes. Cega, muda e surda, vê, fala e ouve só e apenas consoante o que o amor deseja. E assim sendo, e eu achando mais credível aquilo que os livros dizem, achando e não tendo a total certeza, até porque eles tiveram razão uma vez, mas podem errar outra e outra, eu vou continuando à espera, até ao dia da festa, e como não te vais lembrar, vou continuando à espera até à próxima e à próxima festa. 

2 comentários:

Anna $ilva e Andreia Moura disse...

O teu blog está muito fixe , podes divulgar o nosso : http://www.onedirectionpbgv.blogspot.pt/

Emily disse...

- gosto muito :) sigo, segues de volta? :3